Alemanha considera "inaceitáveis" declarações do presidente turco sobre "práticas nazistas"

Berlim, 6 Mar 2017 (AFP) - As declarações do presidente turco sobre as "práticas nazistas" da Alemanha após a proibição de vários eventos de apoio ao governo turco em território alemão são "absolutamente inaceitáveis", afirmou nesta segunda-feira Peter Altmeier, chefe da Chancelaria Federal.

"O governo vai deixar isto muito claro a Turquia", disse Altmeier, ministro alemão de Assuntos Especiais, principal colaborador da chanceler Angela Merkel, ao canal público ARD.

"Não há nenhuma razão para permitir que sejamos censurados por isto", completou Altmeier.

No domingo, o presidente turco Recep Tayyip Erdogan acusou a Alemanha de "práticas nazistas" após a proibição de vários comícios programados pela comunidade turca para apoiar o "Sim" no referendo constitucional que a Turquia celebra em 16 de abril e que pretende fortalecer o poder presidencial.

"Suas práticas não são diferentes das dos nazistas", declarou Erdogan em um comício em Istambul a favor do referendo sobre a ampliação de seus poderes.

"Acreditava que a Alemanha havia renunciado há tempos (a essas práticas). Nós nos enganamos", acrescentou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos