Ex-preso de Guantánamo morre em ataque americano no Iêmen

Washington, 6 Mar 2017 (AFP) - Um ex-preso de Guantánamo, libertado em 2009, está entre os militantes da Al-Qaeda mortos nos últimos dias pelos ataques aéreos americanos no Iêmen, informou o Pentágono nesta segunda-feira (6).

"Posso confirmar a morte de um ex-detido de Guantánamo", Yasir al-Silmi, que esteve neste campo de prisioneiros da ilha de Cuba entre 2002 e 2009, declarou o porta-voz do Pentágono Jeff Davis.

Os militares americanos realizam desde quinta-feira (2) 40 operações aéreas no Iêmen contra a Al-Qaeda da Península Arábica.

Os Estados Unidos querem impedir que o grupo extremista consolide sua posição aproveitando a guerra civil que assola o país, na qual se enfrentam rebeldes huthis, apoiados pelo Irã, e forças governamentais, apoiadas pela coalizão liderada pela Arábia Saudita.

O risco de que os prisioneiros libertados da Base Naval de Guantánamo se dediquem a atividades terroristas é um dos argumentos dos Estados Unidos para impedirem sua libertação.

Atualmente restam 41 presos em Guantánamo. Apenas 10 deles são objeto de processo judicial.

wat-lby/vog/jb/tm/cb/lr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos