Tiros de mísseis norte-coreanos foram teste visando bases dos EUA no Japão

Seul, 7 Mar 2017 (AFP) - Os disparos de quatro mísseis balísticos por parte da Coreia do Norte nesta segunda-feira foram um exercício visando atingir, no caso de necessidade, as bases americanas no Japão, anunciou a agência de imprensa oficial norte-coreana KCNA.

O líder norte-coreano, Kim Jong-un, ordenou e supervisionou os disparos efetuados por uma unidade de artilharia, cujo objetivo era treinar para "atingir as bases das forças imperialistas americanas de agressão no Japão em caso de necessidade".

"Os quatro mísseis balísticos, lançados de forma simultânea, foram tão precisos que pareciam quatro corpos voadores em formação", disse Kim, segundo a agência norte-coreana.

Três mísseis caíram próximos à costa do Japão.

O incidente levou Washington e Tóquio a solicitar uma reunião de emergência do Conselho de Segurança da ONU, prevista para a próxima quarta-feira, segundo um membro do corpo executivo das Nações Unidas.

O secretário-geral da ONU, Antônio Guterres, condenou os disparos de mísseis balísticos afirmando que "ações como estas violam as resoluções do Conselho de Segurança e minam gravemente a paz e a estabilidade regional", de acordo com seu porta-voz Farhan Haq.

O presidente americano, Donald Trump, e o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, conversaram por telefone sobre os disparos dos mísseis norte-coreanos, informou um funcionário americano à AFP.

A reunião do Conselho de Segurança foi solicitada exatamente por Washington e Tóquio.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos