UE aprova criação de seu primeiro quartel-general militar

Bruxelas, 6 Mar 2017 (AFP) - A União Europeia (UE) aprovou nesta segunda-feira a criação de um quartel-general militar em Bruxelas para missões "não executivas", que centralizará nas próximas semanas o comando de certas operações no exterior.

Os ministros das Relações Exteriores e da Defesa do bloco aprovaram "aplicar, a curto prazo, uma capacidade militar de planejamento e de condução (MPCC, na sigla em inglês)", que ficará responsável a nível estratégico das "missões com mandato não ejecutivo", afirma a conclusão aprovada pelo Conselho da UE.

Ao fim de uma reunião de ministros, a chefe da diplomacia europeia, Federica Mogherini, disse estar "orgulhosa" da decisão, especialmente porque "desde os anos 1950 os europeus têm dificuldades para avançar no campo da defesa, onde a UE tem uma história marcada sobretudo pela divisão".

A unidade de "planejamento e condução" terá sua sede em Bruxelas, sob o comando do atual chefe do Estado-Maior europeu Esa Pulkkinen, e coordenará as operações de treinamento de três missões militares mobilizadas atualmente no Mali, Somália e República Centro-Africana.

Alemanha, França, Espanha e Itália são partidários de avançar na área de defesa comum, mas outros países da UE são mais hesitantes, como o Reino Unido, ante qualquer iniciativa que possa ser considerada semelhante a um exército europeu.

O quartel-general, que deve ter 30 funcionários, estará operacional nas próxima semanas, de acordo com Mogherini.

As operações executivas da UE permanecerão sob comando dos quartéis estabelecidos nos países do bloco.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos