Forças iraquianas recuperam o controle do museu de Mossul

Mossul, Iraque, 7 Mar 2017 (AFP) - As forças de segurança iraquianas anunciaram nesta terça-feira que retomaram do grupo Estado Islâmico (EI) o museu de Mossul, onde os extremistas destruíram em 2015 várias estátuas antigas a golpes de martelo.

"As unidades da Polícia Federal reconquistaram o museu arqueológico", afirmou o general Raed Chakir Jawdat.

O militar incluiu a operação como parte da ofensiva para recuperar a zona oeste da segunda maior cidade do Iraque, o último reduto urbano do EI no país.

Um oficial da Força de Intervenção Rápida (FIR) confirmou a retomada do museu, o segundo mais importante do país, depois do museu de Bagdá, e disse que a operação aconteceu na segunda-feira.

"O EI o destruiu completamente e saqueou objetos", informou Abdulamir al-Mohamedawi.

O EI divulgou um vídeo em 26 de fevereiro de 2015 que mostrava os jihadistas no momento da destruição das estátuas, frisos e outros tesouros pré-islâmicos.

"Fiéis muçulmanos, estes objetos atrás de mim são ídolos para os povos de outrora que os adoravam, ao invés de adorar a Deus", afirmou um extremista para a câmera.

De acordo com fontes do Departamento de Antiguidades, quase 90 obras foram destruídas ou danificadas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos