Austrália leva Audi e Volkswagen à justiça por motores adulterados

Sydney, 8 Mar 2017 (AFP) - A Austrália lançou nesta quarta-feira uma ação judicial contra a Volkswagen e sua filial Audi no país por fraude no sistema de medição das emissões poluentes.

A autoridade australiana do consumo e da concorrência (ACCC) acusa a Audi de ter instalado um software adulterado em seus carros que manipulava os testes de gases poluentes para que as emissões de óxidos de nitrogênio parecessem inferiores às reais.

Segundo a ACCC, a Audi Austrália colocou no mercado até 12.000 veículos adulterados e acusa sua companhia matriz Volkswagen de ter projetado e fornecido os motores.

"Consideramos que a instalação do software (...) viola a lei australiana de consumo", disse o presidente da ACCC, Rod Sims, que pede compensações econômicas e uma mudança na publicidade da marca.

Os veículos da marca Skoda (propriedade da Volkswagen) também foram afetados pela fraude, mas a ACCC os deixou fora do processo judicial porque o volume de vendas é muito menor.

O escândalo dos motores adulterados, o chamado "dieselgate", explodiu em setembro de 2015 quando a Volkswagen admitiu a instalação do sotfware em 11 milhões de veículos a diesel vendidos em todo o mundo.

mp/ddc/amu/pc.zm/ma

VOLKSWAGEN

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos