Embaixador francês diz que deixará posto se Marine Le Pen vencer eleição

Paris, 8 Mar 2017 (AFP) - O embaixador da França no Japão afirmou nesta quarta-feira que se recusará a "servir" à líder da extrema-direita Marine Le Pen se ela vencer a eleição presidencial, no primeiro anúncio deste tipo no corpo diplomático.

"Se os elementos da tragédia francesa que estão se configurando conduzirem a sua eleição, entrarei para a reserva de qualquer função diplomática", escreveu o embaixador Thierry Dana em um artigo que será publicado no jornal Le Monde.

Procurado após o conselho de ministros, o porta-voz do governo do presidente socialista François Hollande, Stéphane Le Foll, afirmou que "não corresponde a um embaixador" fazer este tipo de declaração, mas recordou que os funcionários têm o benefício de um "direito de retirada".

O primeiro turno da eleição presidencial francesa acontecerá no dia 23 de abril e o segundo, com os dois candidatos mais votados, em 7 de maio.

De acordo com as pesquisas, Le Pen, da Frente Nacional, é favorita para o primeiro turno, mas seria derrotada no segundo turno.

Thierry Dana anuncia que renunciaria a seu novo destino - não revelado e previsto para os próximos meses - "com dor no coração para não servir a diplomacia da Frente Nacional".

cf-vl-ha/fp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos