Merkel interrogada no Parlamento sobre escândalo Volkswagen

Berlim, 8 Mar 2017 (AFP) - O que o governo alemão sabia, e quando foi informado do escândalo Volkswagen? A chanceler alemã, Angela Merkel, deverá responder a estas e a outras perguntas nesta quarta-feira ante uma comissão de investigação sobre emissões poluentes.

Nesta sessão extraordinária que começa às 14h00 locais (10h00 de Brasília), a chefe de Governo será interrogada como testemunha em um dos maiores casos do pós-guerra que afeta uma das joias da economia alemã.

O grupo Volkswagen, gigante que reúne 12 marcas (entre elas Audi, Porsche ou Skoda), admitiu em setembro de 2015 que havia equipado 11 milhões de carros a diesel em todo o mundo (600.000 deles nos Estados Unidos) com um programa informático que falseava o nível real de emissões de gás poluente para fazê-los parecer mais verdes do que realmente eram.

Isso representou um devastador golpe financeiro e de imagem para esta empresa, símbolo da potência econômica alemã.

Após a revelação deste caso, Merkel havia tentado ganhar tempo, e embora tenha afirmado que o escândalo era dramático matizou que não teria impacto no longo prazo sobre a reputação da indústria alemã.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos