EUA anuncia medidas para evitar moratória

Washington, 9 Mar 2017 (AFP) - O Tesouro dos Estados Unidos afirmou nesta quinta-feira que solicitou ao Congresso aumentar o teto de endividamento, que expira em uma semana, e que se apressa a tomar medidas que evitem uma moratória.

Em uma carta ao Congresso, o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, disse que a administração suspenderá a venda de títulos destinados aos estados e autoridades locais a fim de evitar o crescimento da dívida.

O compromisso do governo federal de não superar o teto legal da dívida foi suspenso até o dia 16 de março de 2017.

A dívida teoricamente submetida a um limite legal é de aproximadamente 19,9 trilhões de dólares, segundo o Tesouro.

"A partir de quinta-feira, 16 de março, o teto da dívida será alcançado", disse Mnuchin em sua carta ao presidente da Câmara de Representantes, Paul Ryan, e a outros membros do Congresso.

"A partir desse momento, o Tesouro estima que se deverão tomar medidas extraordinárias para evitar que os Estados Unidos entrem em default", disse Mnuchin.

"Solicito ao Congresso que aumente o teto da dívida enquanto for possível a fim de que se possa avançar em nossas prioridades".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos