Homem com 'problemas mentais' fere sete pessoas em Dusseldorf

Düsseldorf, Alemanha, 10 Mar 2017 (AFP) - Um homem armado com um machado e que teria "problemas mentais" feriu sete pessoas nesta quinta-feira na estação central de Dusseldorf, no oeste da Alemanha, informou a polícia local.

Pouco antes das 20H50 (16H50 Brasília) o agressor saiu de um trem metropolitano armado com um machado e começou a atacar os passageiros que estavam na estação central de Dusseldorf de forma aleatória, deixando "sete feridos, sendo três em estado grave e quatro levemente", revelou a polícia em seu último boletim.

"O suspeito detido e que está ferido é um homem de 36 anos originário da antiga Iugoslávia que aparentemente sofre de problemas mentais".

A princípio, a polícia havia relatado vários agressores e a prisão de dois suspeitos.

De acordo com o comunicado, o suspeito se feriu gravemente quando saltou de uma ponte para tentar fugir.

Segundo a agência de notícias alemã DPA, o estado de saúde do suspeito não permite que seja interrogado.

Apos o ataque, o tráfego foi completamente interrompido na estação de Dusseldorf e a polícia isolou a região, enquanto um helicóptero sobrevoava a área. Às 00H45 (20H45), a situação estava normalizada na estação.

Peter Altmaier, braço direito da chanceler alemã, Angela Merkel, manifestou seu apoio às vítimas: "nossa solidariedade e nossos pensamentos estão com os inocentes feridos", disse no Twitter.

O prefeito da cidade, Thomas Geisel, se dirigiu à estação central, segundo o jornal Bild.

"É um golpe para Dusseldorf. Muitas pessoas estão chocadas. Quero agradecer à polícia e aos serviços de emergência. Meus pensamentos estão com as vítimas e seus entes queridos", declarou Geisel.

- Em alerta -"Estávamos na plataforma e esperávamos um trem. O trem chegou e de repente uma pessoa com um machado saiu e atacou as pessoas", disse uma testemunha ao Bild. "Havia sangue para todos os lados".

O ataque provoca apreensão no momento em que as autoridades alemãs estão em alerta diante da ameaça jihadista que pesa sobre o país, em especial após o atentado com um caminhão, em dezembro passado, em Berlim, que matou 12 pessoas. O ataque foi reivindicado pelo grupo Estado Islâmico.

Os serviços de inteligência interna calculam em 10 mil o número de islâmicos radicais na Alemanha, incluindo 1.600 suspeitos de querer passar à ação.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos