Desequilibrado fere nove pessoas com machado na Alemanha

Düsseldorf, Alemanha, 10 Mar 2017 (AFP) - Um homem de 36 anos originário da antiga Iugoslávia e manifestadamente doente psiquiátrico feriu nove pessoas com um machado na noite da quinta-feira na principal estação de trens de Dusseldorf (oeste da Alemanha), indicou a polícia, que exclui uma pista islamita.

"Excluímos a pista islamita e partimos do princípio de que agiu sozinho", indicou na manhã desta sexta-feira um porta-voz da polícia.

Contudo, as forças de segurança sugerem que sua inteção era acabar com sua própria vida.

O suspeito, originário do Kosovo, é "manifestadamente doente psíquico", segundo um comunicado da polícia.

O suposto agressor saltou posteriormente de uma ponte para tentar fugir, ficando gravemente ferido, e seu estado não permitia um interrogatório.

Na quinta-feira pouco antes das 20h50 (16h50 de Brasília), o criminoso saiu de um trem armado com um machado e começou a atacar os passageiros presentes na estação central de Dusseldorf, deixando nove feridos, segundo um novo balanço divulgado nesta sexta-feira pela polícia.

Um importante dispositivo policial foi mobilizado nos arredores do local do ataque e a estação foi totalmente evacuada por unidades de agentes especiais fortemente armados.

As autoridades alemãs estão em alerta pela ameaça extremista que pesa sobre o país, em especial depois do atentado com um caminhão em dezembro passado em Berlim (12 mortos), reivindicado pelo grupo Estado Islâmico.

Os serviços de inteligência interior calculam em 10.000 o número de islamitas radicais no país, entre eles 1.600 suspeitos de querer passar à ação.

- Sangue por toda parte -Num primeiro momento, a polícia informou que o ataque havia sido lançado por várias pessoas e indicou que dois suspeitos foram detidos, mas depois atualizou o balanço, indicando que o ato foi realizado por "apenas um suspeito".

"Estávamos na plataforma e esperávamos um trem. O trem chegou e repentinamente uma pessoa com um machado saiu e atacou as pessoas", indicou uma testemunha sem se identificar citada pelo Bild.

"Havia sangue por toda parte", acrescentou.

Enquanto jazia no chão, o autor do ataque, ferido, disse aos policiais "que estava pronto para que a polícia atirasse e o matasse", segundo informou o chefe da brigada criminal, Dietmar Kneip.

"Chamamos isso de 'suicídio por um policial'", explicou em uma coletiva de imprensa. "Mas, felizmente, conseguimos detê-lo".

A cidade permanecia em alerta, enquanto a polícia buscava outro fugitivo após um segundo ataque, aparentemente sem relação com o primeiro.

O segundo agressor conseguiu fugir depois de ferir um homem, causando "ferimentos a facadas", informou a polícia.

No fim de fevereiro, um alemão de 35 anos, que segundo a imprensa também sofria de problemas psiquiátricos, avançou com um veículo contra pedestres em Heidelberg, no sudoeste da Alemanha, deixando um morto e dois feridos.

Peter Altmaier, braço-direito da chanceler Angela Merkel, expressou na noite de quinta-feira seu apoio às vítimas.

"O que quer que tenha acontecido na estação central de Dusseldorf, nossa solidariedade e nossos pensamentos estão com os inocentes feridos", disse em sua conta do Twitter.

O prefeito da cidade, Thomas Geisel, se dirigiu ao local, segundo o Bild.

"É um golpe duro para Dusseldorf. Muitas pessoas estão comovidas. Quero agradecer a polícia e os serviços de emergência. Meus pensamentos estão com as vítimas e seus entes queridos", indicou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos