Dieselgate: Volkswagen se declara formalmente culpada nos EUA

Washington, 10 Mar 2017 (AFP) - O gigante alemão de automóveis Volkswagen se declarou, nesta sexta-feira, formalmente culpado de fraude e de criar obstáculos à Justiça nos Estados Unidos, no escândalo dos motores a diesel que foram alterados, disse à AFP uma fonte judicial.

A maior fabricante mundial de veículos fez esta declaração conforme o acordo anunciado no início de janeiro feito com o Departamento de Justiça, que pôs fim aos processos, em troca, entre outras coisas, do pagamento de uma multa de 2,8 bilhões de dólares.

A Volkswagen aceitou pagar no total 23 bilhões de dólares nos Estados Unidos, em particular para indenizar 600.000 proprietários de automóveis e para reparar danos causados ao meio ambiente por seus motores a diesel.

Em setembro de 2015, a Volkswagen reconheceu que equipou 11 milhões de seus veículos em todo o mundo - 600.000 deles nos EUA - com um programa de computador que falsificava o nível de emissões de gases contaminantes durante os controles de emissões.

"A Volkswagen lamenta profundamente o comportamento que levou à crise do diesel. Os acordos que assinamos com as autoridades americanas refletem nossa de decisão de fazer frente às fraudes, que estão em oposição aos valores mais caros da Volkswagen", indicou o grupo em um comunicado emitido nesta sexta-feira.

Seis executivos da empresa, um dos quais está preso nos Estados Unidos, permanecem indiciados no país pelo caso.

jt/soe/bdx/ja/cb/cc

VOLKSWAGEN

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos