Polícia malaia confirma identidade de Kim Jong-nam

Kuala Lumpur, 10 Mar 2017 (AFP) - O chefe de polícia da Malásia confirmou nesta sexta-feira que o homem assassinado no aeroporto internacional de Kuala Lumpur no mês passado era Kim Jong-nam, meio-irmão do líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un.

O inspetor geral Khalid Abu Bakar explicou em uma coletiva de imprensa que não podia dar detalhes sobre como as autoridades conseguiram determinar a identidade da vítima por motivos de segurança.

As autoridades haviam afirmado no passado que esperariam a obtenção de uma amostra de DNA de algum familiar para confirmar a identidade do falecido.

"Pela segurança das testemunhas não explicarei como fizemos isso", indicou.

O homem de 45 anos tinha um passaporte com o nome Kim Chol quando no dia 13 de fevereiro foi atacado por duas mulheres com o agente neurotóxico VX.

Sua esposa e filhos, que viviam no exílio no território chinês de Macau, estão em paradeiro desconhecido desde o assassinato.

O filho de Kim Jong-nam, Kim Han-sol, tem 21 anos e pode ser considerado um rival pelo líder norte-coreano, em um país acostumado aos expurgos políticos.

O assassinato provocou uma grave crise diplomática entre os dois países asiáticos.

A Coreia do Norte se nega a confirmar a identidade do falecido, e acusa as autoridades malaias de terem orquestrado a investigação para acusá-los de ataque.

A Confederação Asiática de Futebol (AFC) anunciou, por sua vez, o adiamento da partida entre Coreia do Norte e Malásia devido à crise.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos