Campo de golfe de Trump é vandalizado

Los Angeles, 13 Mar 2017 (AFP) - Um grupo de ativistas vandalizou o luxuoso clube de golfe de Donald Trump na Califórnia, colocando uma mensagem contra o presidente na grama perto do quinto buraco, informou a polícia nesta segunda-feira.

O grupo, que se autodenomina "Anonymous environmental activist collective" - em português, algo como "coletivo anônimo de ativistas ambientais" - enviou um vídeo ao Washington Post, no qual quatro pessoas escalam o muro do Trump National Golf club, em Rancho Palos Verdes, uma área exclusiva com vista para o mar localizada 50 km ao sul de Los Angeles.

No vídeo de 64 segundos, os intrusos, vestidos de preto, usam ferramentas de jardinagem para esculpir na grama do campo uma mensagem com letras de dois metros que dizia: "NO MORE TIGERS, NO MORE WOODS", num trocadilho com o nome do jogador de golfe Tiger Woods, embora a mensagem não tenha a ver com o campão desse esporte.

No comunicado que o grupo enviou ao jornal, explica que a ação é um protesto ao "flagrante desrespeito [de Trump] ao meio ambiente".

O tenente David Sprengel do departamento de Sheriff, na cidade de Lomita, a mais próxima do clube, disse à AFP que o vandalismo ocorreu por volta das 08h30 (12H30 de Brasília) no domingo.

O campo de 18 buracos, considerado um dos 100 melhores da América pela revista Golf, é famoso por suas vistas espetaculares sobre o Oceano Pacífico e foi cenário de vários filmes.

De acordo com o guia World Golf, este clube é o campo de golfe mais caro já construído nos Estados Unidos: 264 milhões.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos