Candidato presidencial francês Fillon denuncia ser 'perseguido'

Paris, 13 Mar 2017 (AFP) - O candidato conservador às eleições presidenciais francesas François Fillon denunciou nesta segunda-feira ser vítima de uma perseguição e atacou os "jornalistas que fuçam [seu] lixo", depois da revelação na imprensa dos ternos que recebeu como presente de um amigo.

"Hoje sou alvo de tal número de ataques que só posso considerar uma forma de perseguição", declarou à emissora de rádio Europe 1 Fillon, em meio a escândalo de empregos fictícios envolvendo sua esposa e seus filhos.

"O que explica que jornalistas fucem meu lixo para tomar conta de meus ternos, amanhã de minhas camisas e, por que não, de minhas cuecas?", indagou o ex-primeiro-ministro.

Segundo o Journal du Dimanche, um amigo teria assinado, em 20 de fevereiro, um cheque de 13.000 euros para pagar a fatura de dois ternos de uma elegante loja masculina de Paris.

"Não vou responder sobre isso, é minha vida privada e não interessa a ninguém. Tenho o direito de que um amigo me presenteie com um terno, isso não é proibido", protestou Fillon.

Segundo o jornal, a esta fatura se acrescentam quase 35.500 euros pagados em dinheiro por compras anteriores em benefício de Fillon na mesma alfaiataria, totalizando 48.500 euros desde 2012.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos