Rebeldes da Síria não participarão de negociações em Astana

Beirute, 13 Mar 2017 (AFP) - As facções rebeldes sírias não participarão no novo ciclo de conversações de paz previsto para terça-feira e quarta-feira em Astana com autoridades do governo sírio, afirmou nesta segunda-feira à AFP um porta-voz da delegação da oposição armada.

"Os grupos rebeldes decidiram não participar em Astana", afirmou Osama Abu Zeid, ao explicar o boicote sobretudo por "promessas não cumpridas relacionadas ao fim das hostilidades"n Síria, onde um cessar-fogo foi decretado em dezembro por iniciativa de Moscou e Ancara.

"Decidimos não participar porque a consolidação do cessar-fogo não aconteceu", disse Ahmad Othman, comandante do Sultan Murad, um grupo rebelde apoiado pela Turquia.

"O regime e as milícias (pró-regime) continuam bombardeando, deslocando (civis) e cercando várias localidades sírias", declarou à AFP.

As conversações de paz na capital do Cazaquistão foram organizadas por Rússia e Irã, principais aliados do governo de Bashar al-Assad, e Turquia, que respalda os grupos rebeldes.

Astana já recebeu duas rodadas de negociações este anos, mas os participantes não registraram nenhum avanço significativo para um possível final do conflito, que provocou mais de 320.000 mortos em seis anos.

lar-rh/fp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos