Lula nega ante juiz ter tentado obstruir investigação do Petrolão

Brasília, 14 Mar 2017 (AFP) - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva negou nesta terça-feira ante a Justiça Federal em Brasília ter tentado obstruir as investigações do Petrolão, segundo denunciou o ex-senador Delcídio do Amaral.

Alguns simpatizantes estavam presentes quando o ex-presidente chegou de carro à sede do tribunal para depor sobre um dos cinco processos em que é réu.

Lula nega todas as acusações e as atribui a uma campanha para bloquear sua eventual candidatura às eleições presidenciais de 2018.

"Nunca tive nenhuma preocupação com nenhum testemunho de qualquer empresário ou diretor da Petrobras", afirmou Lula.

Segundo a acusação, Lula teria tentado comprar o silêncio do ex-diretor da área Internacional da Petrobras, Nestor Cerveró, que estava prestes a assinar um acordo de delação premiada sobre o esquema de subornos da estatal.

Ele teria atuado em cumplicidade com o banqueiro André Esteves (ex-presidente do BTG Pactual), o empresário e amigo de Lula, José Carlos Bumlai, e o próprio Amaral.

Lula enfrenta cinco processos em tribunais de Brasília e Curitiba por corrupção, lavagem de dinheiro e tráfico de influências.

Em 3 de maio deve comparecer ante o juiz Sergio Moro, que coordena a operação Java Jato.

O depoimento de Lula acontece em um momento de grande tensão em Brasília, onde se espera a divulgação por parte do Procurador-Geral Rodrigo Janot da lista de nomes revelados pelas delações de ex-executivos da Odebrecht.

mel-js/yow/cn

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos