Netanyahu declara ante juiz por suposta briga com esposa

Tel Aviv, 14 Mar 2017 (AFP) - O tribunal de Tel Aviv foi nesta terça-feira palco de um espetáculo inédito, quando o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, negou pessoalmente que tinha sido expulso do seu carro oficial por sua esposa após uma briga.

Netanyahu, de 67 anos, e sua esposa Sara, de 58, apresentaram uma denúncia por difamação contra Igal Sarna, jornalista do diário popular Yedioth Ahronot que relatou a suposta briga entre o casal, e pedem 280.000 shekels (71.800 euros) de indenização.

"Isso não ocorreu", declarou Netanyahu ante o juiz. "É tão falso, tão absurdo, ridículo", acrescentou.

Em 2016, Igal Sarna descreveu uma cena extravagante na sua conta de Facebook. Segundo ele, uma briga entre Sara e Benjamin Netanyahu obrigou seu comboio oficial a parar em um acostamento da estrada entre Tel Aviv e Jerusalém, e o primeiro-ministro saiu do veículo sob os gritos da sua esposa.

O suposto mau caráter de Sara, esposa de Netanyahu desde 1991 e mãe dos seus dois filhos, é um tema de discussão e fofoca muito apreciado pelos israelenses.

dms-lal/tp/gm/pc/db

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos