Neonazistas condenados por tentar atacar migrantes na Alemanha

Munique, Alemanha, 15 Mar 2017 (AFP) - Um tribunal alemão condenou à prisão nesta quarta-feira (15)um grupo formado por três homens e uma mulher neonazistas que pretendiam atacar um abrigo de solicitantes de asilo, com penas que variam entre três e cinco anos de prisão.

Após onze meses de julgamento, o tribunal de Munique classificou como "organização terrorista" o grupo chamado "Oldschool Society", que se formou na internet.

As quatro pessoas foram detidas em maio de 2015.

O "presidente" Andreas H., de 58 anos, e o número dois Marcus W., de 41, foram condenados a quatro anos e meio e a cinco anos de prisão, respectivamente.

O "porta-voz" Olaf G., 31, a três anos, e a única mulher, Denise G., de 24, a três anos e dez meses.

O grupo planejava ações, como um ataque a um centro de solicitantes de asilo no estado regional da Saxônia, de acordo com a Procuradoria.

Dois dos acusados tinham viajado à República Tcheca para comprar grandes quantidades de fogos de artifício proibidos na Alemanha, e pretendiam adicionar pregos aos explosivos para multiplicar o dano.

Os indivíduos foram detidos por meio de interceptação de chamadas telefônicas e de mensagens na internet.

Acredita-se que o grupo tenha entre 10 e 15 membros, e foi aberta uma investigação para localizá-los, como informou o procurador Jörn Hauschild no início do julgamento em 2016.

Os atos violentos contra os refugiados se multiplicam por todo o leste da Alemanha, e em particular na Saxônia, desde que o país recebeu em 2015 quase um milhão de imigrantes fugitivos da guerra e da miséria em seus países de origem.

ran-cfe/alf/pg/erl/pc/bn/

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos