Presidente turco acusa Holanda de ter "massacrado mais de 8.000 muçulmanos" em Srebrenica

Istambul, 15 Mar 2017 (AFP) - O presidente turco Recep Tayyip Erdogan acusou nesta quarta-feira a Holanda de ter "massacrado mais de 8.000 bósnios muçulmanos em Srebrenica", em um novo ataque na crise diplomática entre Ancara e Haia.

"Não têm nada a ver com a civilização nem com o mundo moderno. Foram eles que massacraram mais de 8.000 bósnios muçulmanes na Bósnia Herzegovina, na matança de Srebrenica", afirmou Erdogan.

Além disso, Erdogan denunciou "um espírito de fascismo desenfreado na Europa", onde vários países impediram os comícios eleitorais de seus partidários.

"O espírito de fascismo está desenfreado nas rua da Europa", declarou em um discurso.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos