Seguidores de Trump comemoram publicação de declaração de imposto de renda

Em Washington

Os seguidores do presidente americano Donald Trump comemoraram nesta quarta-feira a divulgação, no dia anterior pela rede de televisão americana MSNBC, da declaração de impostos de 2005 do milionário, que continua se recusando a revelar o valor de sua renda.

O bilionário pagou US$ 36,5 milhões em impostos federais sobre um lucro de US$ 152,7 milhões, de acordo com a declaração divulgada na MSNBC pela apresentadora Rachel Maddow, que havia antecipado a divulgação do documento no Twitter.

A declaração, aparentemente, foi descoberta pelo jornalista independente David Cay Johnston, que não revela sua fonte.

Nesta quarta, Trump atacou o jornalista no Twiter. "Oir acaso alguém realmente acredita que um repórter, de quem ninguém ouviu falar, 'revisou seu email' e encontrou a minha declaração de impostos?", escreveu, acusando a NBCNews de divulgar "notícias falsas".

De acordo com a declaração, Trump e a mulher Melania pagaram US$ 5,3 milhões de impostos federais e mais de US$ 31 milhões de imposto mínimo alternativo, estabelecido para evitar que os contribuintes se aproveitem das brechas fiscais para não pagar impostos.

O valor total corresponde a uma taxa efetiva de 24%.

Em comparação, Hillary e Bill Clinton, que são milionários, pagaram 30,8% de imposto federal em 2005. Os Clinton publicam desde 1977 suas declarações de impostos.

Poucos minutos antes, um funcionário da Casa Branca informou, sob a condição de anonimato, que Trump pagou US$ 38 milhões em impostos em 2005.

"É preciso estar realmente desesperado pela audiência para querer infringir a lei com o objetivo de vender um tema com duas páginas de declarações fiscais de mais de uma década atrás", disse a fonte.

"Trump pagou US$ 38 milhões, depois de levar em consideração uma forte depreciação de edifícios, sobre um lucro de mais de US$ 150 milhões", indicou.

"É completamente ilegal roubar e publicar declarações de impostos. A imprensa desonesta pode manter este tipo de coisa em sua agenda, mas o presidente se concentrará na sua, que inclui uma reforma fiscal que beneficiará todos os americanos", declarou o funcionário, em uma tentativa de impedir o "furo" de Maddow.

#Obrigado Maddow

Em poucas horas, a hashtag #ObrigadoMaddow se tornou o grito de guerra dos seguidores de Trump no Twitter, agradecendo ao fato de que a jornalista havia, segundo eles, acabado com as especulações sobre a falta de pagamento de impostos pelo presidente.

O filho mais velho do presidente, Donald Trump Jr., ironizou a revelação ao recordar que alguns críticos de seu pai o acusaram de não pagar nenhum imposto.

"Notícia de último momento: há 12 anos, Donald Trump ganhou muito dinheiro e pagou muitos impostos. #escândalo", escreveu no Twitter.

Trump sempre resistiu em revelar suas declarações de renda, contrariando uma tradição entre os políticos que concorrem à presidência dos Estados Unidos.

Desde a campanha eleitoral de 2016, a imprensa dos EUA tem investigado com o objetivo de determinar as fontes de renda de Trump e possíveis conflitos de interesses.

Sua rival na disputa eleitoral, a democrata Hillary Clinton, o acusou duran'te a campanha de sempre ter tentado evitar o pagamento de impostos.

Em outubro, o jornal The New York Times informou - com base em documentos a que teve acesso - que Trump lutava para evitar a falência nos anos 1990 e realizou manobras fiscais para não reportar centenas de milhões de dólares como renda tributável.

A reportagem informava que o Congresso proibiu depois uma das táticas usadas por Trump e que potencialmente lhe permitiram evitar o pagamento de dezenas de milhões de dólares em impostos.

Trump declarou perdas de US$ 916 milhões em 1995, de acordo com documentos obtidos pelo jornal.

A porta-voz de Trump, Hope Hicks, afirmou na ocasião que o New York Times não entendeu ou interpretou de modo equivocado a lei de impostos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos