Investigadores também questionam ternos dados a candidato francês Fillon

Paris, 16 Mar 2017 (AFP) - Os investigadores franceses que questionam os supostos empregos fictícios do candidato conservador François Fillon também incluirão em suas investigações ternos de luxo recebidos pelo político, informou nesta quinta-feira à AFP uma fonte judicial.

O Ministério Público financeiro ampliou a investigação dos juízes de instrução a um suposto tráfico de influências, segundo essa fonte. Um veículo da mídia francesa revelou no domingo que um "mecenas" pagou em fevereiro a compra de dois ternos de uma elegante alfaiataria de Paris por um valor de 13.000 euros.

"Um amigo me deu de presente os ternos em fevereiro. E daí?", reagiu François Fillon, denunciando uma intrusão em sua vida privada para tentar afastá-lo da corrida presidencial antes do primeiro turno das eleições, em 23 de abril. Depois afirmou que esses presentes não tiveram "nada a ver" com política.

Aos dois ternos presenteados em fevereiro se somariam, segundo o Journal du Dimanche, cerca de 35.500 euros "pagos em dinheiro" na mesma alfaiataria, Arnys, totalizando cerca de 48.500 euros desde 2012.

Os investigadores tentarão determinar quem é o misterioso comprador e examinar seus vínculos com o candidato, que é deputado de Paris.

arb-nal/fff/er/blb/bc/jz/cc

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos