Trump acusa China de fazer pouco para conter a Coreia do Norte

Washington, 17 Mar 2017 (AFP) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, acusou nesta sexta-feira a China de não fazer o suficiente para ajudar a conter as ambições nucleares da Coreia do Norte, depois que o secretário de Estado, Rex Tillerson, afirmou que não descarta uma ação militar contra Pyongyang.

"A Coreia do Norte está se comportando muito mal. Eles 'jogam' com os Estados Unidos por anos. A China tem feito pouco para ajudar!", escreveu Trump no Twitter.

Durante uma visita a Seul, Tillerson expressou algumas horas antes a mudança de tom da diplomacia americana, ao afirmar que a "paciência estratégica" com a Coreia do Norte acabou.

"Estamos estudando novas medidas diplomáticas, de segurança, econômicas. Todas as opções estão sobre a mesa", completou o secretário de Estado.

Tillerson visitará no sábado a China, principal aliado diplomático e sócio comercial de Pyongyang.

Pequim e Washington aparentemente compartilham a preocupação com o programa nuclear norte-coreano, mas a China já deixou claro que também considera que as posições americanas contribuem para a escalada de tensão.

O quadro se tornou mais grave com a decisão americana de instalar na Coreia do Sul o sistema antimísseis THAAD.

Seul e Washington afirmam que a instalação tem finalidade puramente defensiva, contra qualquer ameaça da Coreia do Norte.

Mas Pequim considera que o THAAD e seu potente radar poderiam reduzir a eficácia de seus próprios sistemas de mísseis.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos