Banco suíço UBS convocado ante tribunal francês por suposta fraude fiscal

Paris, 20 Mar 2017 (AFP) - O banco suíço UBS, peso pesado mundial da gestão de fortunas, foi convocado ante a justiça francesa por ter implementado supostamente um extenso sistema de fraude fiscal na França nos anos 2000, informaram nesta segunda-feira à AFP diferentes fontes.

Juízes de instrução franceses solicitaram no dia 17 de março que o grupo UBS AG seja julgado por "captação bancária ilegal" de clientes e por "lavagem agravada de fraude fiscal", e sua filial francesa por "cumplicidade", indicaram estas fontes.

Uma fonte judicial confirmou a convocação do grupo suíço ante a justiça.

Um porta-voz do UBS, contactado pela AFP, rebateu "as alegações e as classificações jurídicas" designadas neste caso. O banco terá "a possibilidade de responder ante um tribunal as acusações (...) e espera poder se beneficiar de um processo justo", disse.

Os juízes pediram que sejam convocados ante um tribunal cinco responsáveis de alto escalão do banco na França e na Suíça, entre eles Raoul Weil, ex-número três do UBS AG.

Suspeita-se que o grupo bancário suíço tenha captado ilegalmente entre 2004 e 2012 uma rica clientela para convencê-la a abrir contas não declaradas na Suíça.

Para esconder os movimentos de capitais ilícitos entre os dois países, o grupo suíço teria implementado uma dupla contabilidade.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos