Chile anuncia detenção de soldados bolivianos que atravessaram a fronteira

Santiago, 20 Mar 2017 (AFP) - A polícia chilena anunciou a detenção no domingo de dois soldados e sete funcionários civis bolivianos que foram encontrados fiscalizando caminhões em território chileno.

A polícia chilena informou que os nove bolivianos foram detidos na zona remota de Colchane, na região de Tarapacá, 1.950 km ao norte de Santiago, mas o presidente boliviano Evo Morales afirmou que estavam em "território boliviano".

"Nove bolivianos estavam fiscalizando caminhões de transporte, mas estavam em território chileno, entre eles soldados bolivianos. Por isto, carabineiros os detiveram", afirmou à AFP uma fonte, que pediu anonimato, do Departamento de Comunicações de Carabineiros do Chile.

O presidente boliviano Evo Morales afirmou que os detidos estavam na Bolívia e atribuiu o incidente às disputas entre os dois países.

"Dois membros das Forças Armadas e sete funcionários da Alfândega detidos por gendarmes chilenos quando combatiam o contrabando em território boliviano", escreve Morales no Twitter.

O caso foi chamado de "confuso" pelo procurador regional de Tarapacá, Raúl Arancibia, que confirmou à imprensa chilena a presença de dois soldados entre os detidos.

O incidente acontece em um momento particularmente tenso entre os países, que enfrentam uma antiga disputa pela demanda boliviana de conseguir uma saída ao Pacífico.

Na terça-feira, o governo de Evo Morales entregará à Corte Internacional de Justiça (CIJ) de Haia a resposta à 'contra demanda' que o Chile apresentou à demanda de La Paz de discutir um acesso soberano ao mar.

gfe-rb/fp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos