Ex-presidente sul-coreana Park é interrogada por corrupção

Seul, 21 Mar 2017 (AFP) - A ex-presidente da Coreia do Sul Park Geun-hye, destituída em dezembro passado, foi interrogada nesta terça-feira sobre o escândalo de corrupção e abuso de poder que a fez perder o cargo.

Park havia evitado durante meses prestar depoimento, sob a proteção do cargo de líder do país asiático.

A ex-presidente pediu desculpas às pessoas reunidas diante da Promotoria de Seul, acrescentando que "me submeterei à investigação sinceramente".

Park foi destituída pelo Parlamento em dezembro, enquanto milhões de pessoas ocupavam as ruas para exigir seu impeachment por um escândalo de corrupção que abalou a classe política e empresarial do país.

A destituição de Park foi confirmada pelo Supremo Tribunal no início deste mês, acabando com a carreira política de uma mulher que cresceu no Palácio presidencial como filha do ditador Park Chung-hee.

O comboio de Park avançou lentamente na saída de sua residência, cercado por uma multidão de partidários que agitavam bandeiras e a acompanharam pelo trajeto.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos