Khalid Masood, o lobo solitário com antecedentes criminais

Londres, 23 Mar 2017 (AFP) - O autor do atentado de Londres, Khalid Masood, de 52 anos, teve muitos problemas com a lei, mas até os 13 anos não se metia em confusão até que semeou o terror em Westminster, sozinho, com um carro e uma faca.

Uma vizinha o descreveu como um "um cara amável", apesar da folha policial.

Masood, cuja idade é incomum para esse tipo de ação, não era alvo de investigações ligadas a envolvimento com o extremismo, mas tinha várias condenações por agressão, posse de armas e perturbação da ordem pública.

Mas a primeira-ministra britânica, Theresa May, afirmou que Masood foi investigado há anos, em certa ocasião, pelo Mi5 (serviço de Inteligência) por suspeitas de violências extremistas, uma informação que não consta no comunicado posterior da Polícia.

Nem May, nem a polícia se referiram explicitamente a ele como um cidadão britânico, apesar de Masood ter nascido no Reino Unido e vivido grande parte de sua vida no país, como sugere sua ficha criminal.

Primeira condenação aos 19-20 anosEle teve sua primeira condenação em novembro de 1983, quando tinha entre 19 e 20 anos, e a última, por posse de arma leve, em dezembro de 2003, há mais de 13 anos, vinte anos depois da primeira pena. Agora, aparece envolvido em um ataque terrorista.

Iwona Romek, operária de uma fábrica que mora perto de uma das casas revistas em Birmingham, reconheceu seu vizinho nas fotos difundidas pela imprensa no dia seguinte ao atentado que deixou quatro mortos e 40 feridos. Masood foi morto pela polícia.

Nelas, é possível vê-lo em uma maca, ferido pelos disparos da Polícia que tiraram sua vida.

"Estou muito abalada. Ele era de uma família amável, muito reservada. Ele era muito tranquilo. Vi sua foto na televisão e me dei conta de que era a pessoa que morava aqui", explicou Romek, que mora no bairro há anos.

Masood e sua família se mudaram do bairro sem se despedir há alguns meses, segundo Romek, mesmo assim a polícia revistou sua antiga casa.

"Era um cara gentil. Sempre o víamos no jardim. Nunca causou problemas", acrescentou.

O carro Hyundai que usou para ferir e matar pedestres na ponte de Westminster foi alugado no estabelecimento Enterprise de Solihull, periferia de Birimingham, informou a empresa em um comunicado.

Segundo a BBC, Masood alugou o carro em pessoa e se apresentou como professor.

As diferentes versões que circularam na imprensa pouco depois de anunciado o nome do agressor dizem que ele morava com a esposa e uma filha pequena, mas algumas fontes citaram que ele teria no total três filhos.

al/mb/cn/mvv

TWITTER

HYUNDAI MOTOR

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos