Chefe militar de Otan na Europa defende que EUA forneçam armas à Ucrânia

Washington, 28 Mar 2017 (AFP) - O comandante militar da Otan na Europa anunciou nesta terça-feira que é favor de os Estados Unidos fornecerem armas à Ucrânia, no contexto do conflito com os rebeldes pró-russos apoiados por Moscou.

Kiev pede há tempos armas a Washington para continuar a lutar contra os separatistas no leste do país.

O governo do ex-presidente Barack Obama se recusou a cumprir o pedido e apenas enviou soldados para treinar as tropas ucranianas.

"Eu pessoalmente acho que devemos considerar (o envio) para a Ucrânia de armas defensivas", declarou ante o Comitê de Forças Armadas da Câmara dos Representantes o general Curtis Scaparrotti, também chefe das forças militares americanas na Europa.

"Eles estão lutando contra um inimigo mortal difícil" apoiado por Moscou, disse ele.

"Os russos dão aos rebeldes alguns de seus equipamentos mais novos para testá-los", disse ele.

De acordo com o general, Moscou já testou contra as forças ucranianas drones para guiar bombardeios.

A Ucrânia enfrenta há três anos uma rebelião separatista que já causou 10.000 mortos desde abril de 2014.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos