Erdogan diz a Putin que ataque "químico desumano" na Síria ameaça negociações

Ancara, 4 Abr 2017 (AFP) - O presidente turco Recep Tayyip Erdogan declarou nesta terça-feira ao colega russo Vladimir Putin, durante una conversa telefônica, que o ataque químico na Síria foi desumano e ameaça o processo de paz neste país, segundo fontes turcas.

"O presidente Erdogan disse que este tipo de ataque desumano é inaceitável e provoca o risco de prejudicar todos os esforços realizados no âmbito do processo Astana para acabar com o conflito", afirmou uma fonte do governo turco.

A oposição síria acusou nesta terça-feira o regime de Bashar al-Assad de cometer um ataque "químico" que matou pelo menos 58 civis e deixou 170 feridos em um reduto rebelde na região noroeste da Síria.

As conversações de Astana, mediadas por Rússia e Irã, aliados do regime de Assad, e pela Turquia, que apoia os rebeldes, aconteceram em março na capital do Cazaquistão, que já havia recebido outros dois encontros similares nos últimos meses.

raz-gkg/fp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos