Liga Árabe considera ataque na Síria um "grande crime"

Cairo, 5 Abr 2017 (AFP) - O secretário-geral da Liga Árabe, Ahmed Aboul Gheit, chamou nesta quarta-feira de "grande crime" o suposto ataque químico que deixou 72 mortos na Síria, incluindo 20 crianças.

"Apontar e matar civis com estes métodos proibidos é considerado um grande crime e um ato bárbaro", afirma Aboul Gheit em um comunicado.

Os autores do ataque "não escaparão da justiça e devem ser punidos pela comunidade internacional segundo o direito humanitário internacional", completa a nota, sem apontar um responsável.

O ataque provocou uma onda de indignação da comunidade internacional. O secretário-geral da ONU, António Guterres, disse que era "horrível" e lamentou que "crimes de guerra" continuem sendo cometidos na Síria.

Washington, Londres e Paris apresentaram na terça-feira um projeto de resolução ao Conselho de Segurança que condena o ataque químico na Síria e exige uma investigação completa e rápida da Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ).

str-mma/fp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos