Turquia atribui ataque químico ao 'assassino Assad'

Istambul, 5 Abr 2017 (AFP) - O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan criticou fortemente nesta quarta-feira o presidente sírio, Bashar al-Assad, a quem classificou de "assassino", atribuindo a ele a responsabilidade por um suposto ataque químico que deixou dezenas de mortos.

"Assad assassino, como vai escapar da maldição?", disse Erdogan em um discurso em Bursa, no noroeste da Turquia, no qual estimou em mais de 100 as vítimas fatais do ataque, que segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH) seriam 72.

Erdogan também criticou o "silêncio" da comunidade internacional.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos