Israel condena palavras de Le Pen sobre deportação de judeus franceses

Jerusalém, 10 Abr 2017 (AFP) - Israel condenou nesta segunda-feira os comentários da candidata presidencial de extrema-direita francesa, Marine Le Pen, que negou a responsabilidade de seu país na deportação de judeus franceses que foram enviados para campos de extermínio durante a Segunda Guerra Mundial.

"Acho que a França não é responsável pelo Vel d'Hiv", disse Le Pen, em referência ao episódio ocorrido em 1942.

Em julho daquele ano, as forças de segurança francesas prenderam mais de 13.000 judeus, depois que os nazistas pediram ao governo da França ocupada.

Os detidos foram levados para o Velódromo de Inverno (Vel d'Hiv) de Paris antes de serem conduzidos aos campos de extermínio nazistas.

"Condenamos as declarações de Marine Le Pen, segundo as quais a França não foi responsável pela deportação de judeus de seu território durante o Holocausto", assinalou o chanceler israelense em um comunicado.

"Essa declaração é contrária à verdade histórica, que foi expressada pelos presidentes franceses que reconheceram a responsabilidade do país no destino dos judeus franceses que morreram durante o Holocausto", acrescentou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos