Combates em ilha turística das Filipinas deixam cinco mortos

Manila, 11 Abr 2017 (AFP) - Cinco pessoas, incluindo um policial, morreram nesta terça-feira em combates com 10 supostos membros da organização islamita armada Abu Sayyaf na ilha turística de Bohol, sul das Filipinas, anunciaram as autoridades.

"As forças de segurança indicam que o grupo (Abu Sayyaf) está muito bem equipado e dispõe de armas de grande calibre, mas está encurralado em uma zona isolada de Bohol", afirma em um comunicado o general Eduardo Ano, comandante do Estado-Maior do exército filipino.

O porta-voz das Forças Armadas, o general Restituto Padilla, anunciou que os corpos de cinco pessoas foram encontrados na zona de combates. A polícia informou em um comunicado que perdeu um agente nos confrontos.

Esta é a primeira operação em Bohol do Abu Sayyaf, uma ramificação da insurreição separatista muçulmana que provocou mais de 100.000 mortes desde os anos 1970 nas Filipinas, um país de maioria católica.

Considerado um grupo terrorista por Washington, o Abu Sayyaf foi criado no início dos anos 1990 com financiamento da Al-Qaeda.

A partir de seu reduto nas ilhas remotas do sul das Filipinas, onde a maior parte da população é muçulmana, o grupo arrecada milhões de dólares com pedidos de resgate após sequestros. Analistas consideram o Abu Sayyaf mais um grupo criminoso do que um movimento ideológico.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos