Suspeito do atentado de Estocolmo admite que cometeu ato terrorista

Estocolmo, 11 Abr 2017 (AFP) - O principal suspeito do atentado com um caminhão que deixou quatro mortos em Estocolmo na sexta-feira passada, um uzbeque com simpatia por grupos jihadistas, "reconhece ter cometido um ato terrorista", declarou seu advogado em um tribunal nesta terça-feira.

"Rajmat Akilov reconhece ter cometido um ato terrorista e aceita sua detenção", afirmou Johan Eriksson, advogado designado para o caso, durante uma audiência.

O réu estava no tribunal, algemado, e não fez declarações.

Akilov entrou no tribunal vigiado por vários policiais fortemente armados e os acessos ao local foram fechados ao trânsito, medidas de segurança sem precedentes na capital sueca.

O réu tapava o rosto com um suéter verde, mas a juíza Malou Lindblom determinou que parasse com a atitude. O suspeito precisou da ajuda de um intérprete, pois não domina o idioma sueco.

A audiência aconteceu a portas fechadas a pedido da Promotoria. Os jornalistas foram obrigados a deixar o local.

O suspeito permanecerá detido enquanto aguarda o julgamento.

Rajmat Akilov, de 39 anos e que morava na Suécia de forma irregular, é apontado como o homem que avançou com um caminhão, na sexta-feira à tarde, contra uma multidão em uma rua do centro de Estocolmo. O ataque matou quatro pessoas e deixou 15 feridos.

bur-gab/fp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos