Oposição convoca protesto na Venezuela para quinta-feira

Caracas, 20 Abr 2017 (AFP) - A oposição venezuelana convocou para quinta-feira um novo protesto contra o presidente Nicolás Maduro, após a gigantesca mobilização desta quarta-feira, em todo o país.

"Amanhã, na mesma hora, convocamos todo o povo venezuelano a se mobilizar (...). Hoje fomos milhões e amanhã temos que reunir mais pessoas", declarou o líder opositor Henrique Capriles, em entrevista coletiva da coalizão Mesa da Unidade Democrática (MUD).

"Contra a selvageria e a repressão, mais democracia (...). Quem tem razão e está ao lado da verdade não deve ter medo. Medo deve ter Maduro", disse Capriles.

"Estamos pedindo eleições livres e democráticas, estamos pedindo respeito à Assembleia Nacional, estamos pedindo a libertação dos presos políticos e estamos pedindo um canal humanitário (para a entrada na Venezuela de alimentos e remédios). Esta é a razão da luta".

Durante os protestos desta quarta-feira, um jovem de 17 anos morreu no hospital após ser baleado por motociclistas que atacaram uma concentração opositora no bairro de San Bernardino, em Caracas.

A Promotoria venezuelana informou posteriormente a morte de uma jovem de 23 anos baleada durante protestos na cidade de San Cristóbal (oeste).

"Não há qualquer justificativa para que se derrame uma gota de sangue neste país, quando os venezuelanos querem um futuro distinto", disse Capriles, ao condenar as mortes.

Com os dois óbitos desta quarta-feira, sobe para sete o número de vítimas em três semanas de protestos da oposição para exigir eleições gerais e a saída de Maduro do poder, em meio a grave crise econômica e política que assola a Venezuela.

mis-erc/lr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos