Compositor do Emirados Árabes é detido no aeroporto de NY

Nova York, 2 Mai 2017 (AFP) - O compositor Mohammed Fairouz pediu explicações das autoridades americanas depois de ter sido detido por horas sem qualquer justificativa no aeroporto JFK de Nova York, quando voltava de viagem para os Estados Unidos.

Fairouz, cidadão dos Emirados Arabes Unidos com "green card" que lhe permite viver e trabalhar nos Estados Unidos, disse ter sido detido por aproximadamente quatro horas no dia 24 de abril no aeroporto Kennedy.

O compositor voltava da Grã Bretanha, onde trabalhou em sessões de gravação, disse não acreditar que a ação foi resultante de seu nome associado a muçulmanos. Segundo ele, a maioria das outras dezenas de pessoas detidas no aeroporto com ele era de origem hispânica.

"Não me sinto vítima, sou consciente de ser uma pessoa muito privilegiada", com uma tribuna para expressar-me, afirmou. "A maioria das pessoas que estavam detidas não têm essa tribuna. Não saberão nunca o que aconteceu, serão intimidadas".

Fairouz, que contou o incidente no jornal britânico The Independent, onde comenta regularmente sobre política, disse que o fato não está necessariamente ligado às políticas migratórias mais restritivas que o presidente americano Donald Trump quer implementar.

Um porta-voz da alfândega não quis comentar este caso individual, mas defendeu os agentes, que "detêm milhares de pessoas que violam a lei americana".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos