Irã continuará enviando militares à Síria

Teerã, 2 Mai 2017 (AFP) - O Irã seguirá enviando militares à Síria para apoiar o governo do presidente Bashar al-Assad na luta contra os grupos rebeldes e extremistas, afirmou nesta terça-feira um general dos Guardiões da Revolução.

"Enviaremos conselheiros em todos os setores e forneceremos toda a ajuda possível para que a frente de resistência não se quebre", afirmou o general Mohammad Pakpour, comandante das forças terrestres dos Guardiões da Revolução, exército de elite do Irã, em declarações à agência de notícias iraniana Fars.

O general Pakpour revelou que suas tropas ajudavam a Força Qods, a unidade de operações exteriores dos Guardiões da Revolução, dirigida pelo general Ghassem Suleimani.

"Uma guerra tem diferentes aspectos, o mais importante dos quais é o terrestre e nós reforçamos a Força Qods, enviando nossos irmãos com mais experiência", declarou Pakpour.

A República Islâmica do Irã é o principal aliado regional do presidente sírio, Bashar al-Assad, na luta contra o Estado Islâmico (EI) e outros grupos armados que tentam derrubá-lo.

Além de enviar seus próprios homens, o Irã supervisiona o envio de "voluntários" iranianos e das comunidades xiitas de Iraque, Afeganistão e Paquistão.

Segundo um balanço publicado em março, 2.100 combatentes enviados pelo Irã morreram na Síria e no Iraque, mas as autoridades iranianas não informam as datas nas quais estas mortes foram registradas nem a nacionalidade das vítimas.

an-stb/sgh/hj/zm/ra/ma

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos