Alpinista suíço Ueli Steck cremado à sombra do Everest

Tengboche, Nepal, 4 Mai 2017 (AFP) - O corpo do famoso alpinista suíço Ueli Steck, que faleceu em um acidente no domingo no maciço montanhoso do Everest, será cremado nesta quinta-feira em um monastério budista à sombra da montanha mais alta da Terra.

Um dos alpinistas mais famosos de sua geração e detentor de vários recordes de velocidade, chamado de "A máquina suíça", foi a primeira vítima da temporada do Everest.

Na manhã de domingo, Steck escorregou e caiu em um precipício de mais de 1.000 metros, durante uma escalada ao monte Nuptse, diante do Everest.

O corpo do alpinista, conhecido pelo ritmo endiabrado de suas ascensões, foi levado de helicóptero de Katmandu ao monastério de Tengboche, localizado em uma via que conduz ao Everest, constatou no local um fotógrafo da AFP. Sua esposa e vários de seus parentes também estavam a bordo.

O corpo foi conduzido do helicóptero ao local da cremação, a algumas centenas de metros do monastério. Monges se somaram à família, e ofereceram suas orações e sua música.

str-as/cc/amd/lch/me/es/ma

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos