UE lança batalha por câmaras de compensação no Reino Unido após Brexit

Bruxelas, 4 Mai 2017 (AFP) - Bruxelas abriu nesta quinta-feira uma nova frente contra o Reino Unido ao sugerir, para desgosto da 'City' londrina, que poderá levar para a União Europeia (UE) algumas atividades de compensação em euros que se realizam atualmente na capital britânica.

A pouco mais de um mês das negociações sobre o Brexit entre os 27 e o governo britânico, a Comissão Europeia abordou a questão das câmaras de compensação, instrumentos-chave nas finanças e um negócio muito lucrativo.

Essas instituições financeiras atuam como intermediárias entre vendedor e comprador para garantir uma transação. Participam assim na estabilidade do sistema financeiro e na redução do risco sistêmico. A maioria dos produtos derivados em euros é compensada em Londres.

Durante uma entrevista coletiva em Bruxelas, o vice-presidente da Comissão Europeia, Valdis Dombrovskis, descreveu as distintas opções possíveis em relação às atividades das câmaras de compensação.

"Há câmaras de compensação de alguns países terceiros que desempenham um papel-chave (...) Nosso marco de supervisão tem que levar em conta essas situações específicas", declarou Dombrovskis.

"No contexto do Brexit, vemos que a situação está mudando, já que a maior parte dos instrumentos derivados em moedas da UE são tratados por câmaras de compensação no Reino Unido e, consequentemente, devemos avaliar as implicações que isso tem para a estabilidade financeira", disse o comissário.

Dombrovskis garantiu que a Comissão ainda não tomou uma decisão sobre isso, mas apresentou duas opções possíveis. A primeira, segundo ele, seria "melhorar os poderes de supervisão para as autoridades da UE em relação às entidades de países terceiros". E a segunda consistiria em "pedir que as câmaras de compensação, cuja importância sistêmica é fundamental para a UE, sejam transferidas" para a UE, explicou.

A permanência da compensação em Londres após o Brexit será um dos assuntos mais espinhosos a tratar quando começarem as negociações entre Reino Unido e UE sobre um futuro acordo comercial.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos