Autoridades descartam possibilidade de encontrar com vida mineiros iranianos

Teerã, 5 Mai 2017 (AFP) - As autoridades iranianas disseram nesta sexta-feira que não há "nenhuma possibilidade" de encontrar com vida os nove mineiros soterrados há dois dias em uma mina depois de uma explosão acidental que deixou 26 mortos.

Gases tóxicos invadiram a maior parte dos dois quilômetros de túneis da mina Zemestan Yort, no norte do Irã, enquanto equipes de resgate lutavam para chegar à área onde os trabalhadores ficaram presos após a explosão.

"Não há nenhuma chance de haver trabalhadores vivos na mina", declarou o vice-ministro do Interior, Esmail Nadjar, citado pela agência de notícias ISNA.

A explosão ocorreu a cerca de 700 metros de profundidade e foi causada pela tentativa de ligar o motor de um carro, de acordo com a imprensa iraniana. A explosão causou o desabamento de parte de um túnel da mina, localizada perto da cidade de Azad Shahr (província de Golestan).

O número de mortos mudou várias vezes desde quarta-feira, porque alguns dos trabalhadores não estavam registrados.

Sadegh Ali Moghadam, diretor do escritório provincial de gerenciamento de crise, declarou à agência ISNA que as equipes de resgate haviam superado o primeiro bloco, mas que não podiam avançar por causa de uma pedra que precisava ser destruída.

Uma autoridade local também afirmou que algumas armações de metal danificadas tinham de ser removidas cuidadosamente para evitar outra explosão.

A mina permanecerá fechada por seis meses, enquanto se aguarda a investigação ordenada pelo presidente da República Islâmica, Hassan Rohani.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos