Premier tcheco retira pedido de demissão e quer destituir ministro das Finanças

Praga, 5 Mai 2017 (AFP) - O primeiro-ministro tcheco Bohuslav Sobotka anunciou nesta sexta-feira que retira seu pedido de demissão, inicialmente previsto para a segunda metade de maio, e proporá ao presidente Milos Zeman destituir o ministro das Finanças, Andrej Babis, suspeito de fraude fiscal.

"Não apresentarei a renúncia. Vou propor em breve ao presidente da República que demita o ministro das Finanças", declarou Bohuslav, que está em guerra aberta com Babis.

Ele justificou sua mudança pela divergência de opinião com o presidente sobre as modalidades constitucionais da saída.

O primeiro-ministro social-democrata reagiu às declarações da véspera do presidente Zeman de que pretendia aceitar apenas a renúncia do chefe de Governo, e não do conjunto de seu gabinete.

De acordo com especialistas, a renúncia do primeiro-ministro supõe automaticamente a do governo, tal como consta na Constituição tcheca, algo imprecisa neste ponto.

O chefe de Estado é rival político de Sobotka e, portanto, favorável a Babis, segundo homem mais rico do país, de acordo com a revista Forbes, e o político mais popular do país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos