Ex-premier Valls quer ser candidato do movimento de Macron

Paris, 9 Mai 2017 (AFP) - O ex-primeiro-ministro socialista Manuel Valls afirmou nesta terça-feira que de seja ser candidato do movimento político do presidente eleito da França, o centrista Emmanuel Macron, mas destacou que ainda se considera um "homem de esquerda" e "um socialista".

"Serei candidato da maioria presidencial e quero me inscrever no movimento (...) A República em Marcha", disse à rádio RTL, antes de convidar os "progressistas" e os que pediram voto para Macron no segundo turno presidencial a fazer o mesmo.

Depois de deixar o governo em novembro, Valls tem apenas o cargo de deputado por Evry (região de Paris).

Valls afirmou ainda que não pretende renegar 30 anos de vida política e que ainda se considera um "homem de esquerda" e um "socialista", mas segundo ele "este Partido Socialista está morto".

Apesar das declarações, o porta-voz de Macron, Benjamin Griveaux, indicou à rádio Europe 1 que Valls não foi inscrito formalmente como candidato de A República em Marcha.

"O processo é o mesmo para todos, restam 24 horas para apresentar a candidatura", disse.

Para a candidatura por alguma das 577 circunscrições eleitorais francesas, os candidatos do movimento de Macron precisam da aprovação de uma comissão. O prazo para a apresentação dos nomes termina às 10H00 GMT (7H00 de Brasília) de quinta-feira.

Macron foi eleito no domingo presidente da República Francesa, ao derrotar a candidata da extrema-direita Marine Le Pen em um segundo turno que, pela primeira vez, não contou com a presença nem dos socialistas nem da direita tradicional.

mdh-mbo/fp

RTL GROUP

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos