França manterá compromisso contra EI no Iraque e na Síria

Paris, 10 Mai 2017 (AFP) - A França manterá seu compromisso militar contra o grupo jihadista Estado Islâmico (EI) na Síria e no Iraque sob a administração de Emmanuel Macron, anunciou nesta terça-feira o ministro francês da Defesa durante a reunião da coalizão internacional contra o EI, em Copenhague.

Jean-Yves Le Drian "garantiu que haverá uma continuidade do compromisso francês com a coalizão" liderada pelos Estados Unidos, como declarou na noite de domingo o presidente eleito.

Após o anúncio de sua vitória, na noite de domingo, Emmanuel Macron garantiu que a França seguirá "na primeira linha da luta contra o terrorismo, em seu solo mas também na ação internacional".

Ao menos 4 mil soldados franceses estão estacionados no Sahel e 1.200 no Oriente Médio na luta contra grupos jihadistas.

Em Copenhague, os ministros da Defesa da coalizão contra o EI "confirmaram a prioridade dada a Raqa ('capital' do EI na Síria) nas próximas semanas", revelou uma fonte ligada ao encontro.

"É a próxima etapa após a tomada de Tabqa", que já teve 90% arrebatada dos jihadistas pela aliança de combatentes árabes e curdos na Síria.

Os combatentes das Forças Democráticas Sírias lançaram em novembro uma ofensiva em direção a Raqa, com o apoio aéreo e logístico de Washington, e desde então o EI tem perdido amplo território.

Nesta terça-feira, o governo americano autorizou o Pentágono a "equipar" as milícias curdas com "tudo o que for necessário para se obter uma clara vitória sobre o grupo Estado Islâmico" em Raqa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos