Advogado chinês de DH é libertado sob fiança

Pequim, 10 Mai 2017 (AFP) - O advogado chinês Xie Yang, famoso defensor dos direitos humanos, cujo julgamento por "subversão" aconteceu no início da semana, foi liberado após pagamento de fiança, anunciou nesta quarta-feira a Anistia Internacional (AI).

Xie trabalhou em casos considerados sensíveis pelo Partido Comunista da China (PCC). Defendeu, por exemplo, ativistas que haviam apoiado as manifestações pró-democracia de 2014 em Hong Kong.

As autoridades chinesas o prenderam em meados de 2015, juntamente com 200 outros juristas, advogados e militares.

A União Europeia (UE) e vários países ocidentais manifestaram preocupação depois que Xie declarou ter sido torturado, com privações do sono, longos interrogatórios, espancamentos e ameças de morte durante sua detenção.

Mas, na segunda-feira, perante um tribunal de Changsha, no centro do país asiático, Xie se declarou culpado "de incitação à subversão" e "perturbação de uma sala de audiência".

"O advogado de direitos humanos (Xie Yang) foi libertado sob fiança", anunciou nesta quarta-feira à tarde a AI.

No entanto, nenhum veredicto oficial foi publicado até agora. Além disso, nem a esposa nem seus advogados confirmaram à AFP sua libertação.

A esposa de Xie Yang afirmou à AFP que está atualmente nos Estados Unidos com suas duas filhas, onde apresentará um pedido de asilo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos