Candidatos à Presidência do Irã trocam acusações de corrupção em debate

Teerã, 12 Mai 2017 (AFP) - Os seis candidatos à Presidência do Irã participaram nesta sexta-feira do último debate antes da eleição de 19 de maio, no qual se acusaram mutuamente de corrupção e má gestão.

O presidente moderado, Hassan Rohani, que busca um segundo mandato de quatro anos, elevou o tom esta semana ao afirmar que a opção que se apresenta aos eleitores é entre maior liberdade ou repressão. Mas o debate desta sexta se concentrou nas questões econômicas.

Rohani acusou seus adversários conservadores de quererem devolver o poder ao "antigo governo" do ultraconservador Mahmud Ahmadinejad (2005-2013).

"Assim como o outro governo, querem distribuir dinheiro" para comprar votos, afirmou Rohani.

Os dois principais candidatos conservadores, Mohamad Bagher Ghalibaf, atual prefeito de Teerã, e o religioso Ebrahim Raisi, acusaram o governo de ter abandonado os pobres. "É o governo dos 4%" mais ricos da sociedade, reiterou Ghalibaf.

"O país enfrenta uma grave crise econômica, com desemprego, recessão e inflação. (...) A prioridade é a criação de empregos", afirmou.

Já Raisi assegurou que a pobreza aumentou e que afeta um terço da população.

"É preciso aumentar a ajuda direta aos pobres (...), relançar a indústria da construção e da agricultura para sustentar a produção nacional", declarou.

O candidato também acusou o governo de Rohani de ter esperado o início da campanha eleitoral para triplicar a ajuda direta a 14 milhões de pessoas.

Ghalibaf, acusado de distribuir casas a preços preferenciais a seus aliados, acusou Es Hagh Jahanguiri, primeiro-vice-presidente e candidato reformista, de obter terrenos a preços irrisórios quando foi ministro.

Seis candidatos disputam a Presidência iraniana: três reformistas moderados (Rohani, seu primeiro-vice-presidente, Es Hagh Jahanguiri, e Mustafa Hashemitaba) e três conservadores (Mohamad Bagher Ghalibaf, o religioso Ebrahim Raisi e Mustafa Mirsalim).

sgh-er/hc/pa/pc/mr/mvv

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos