Morre Koivisto, ex-presidente finlandês que levou país à UE

Helsinque, Finlândia, 13 Mai 2017 (AFP) - O ex-presidente finlandês Mauno Koivisto, que aproximou seu país do Ocidente e o levou a entrar na União Europeia (UE) após o colapso da antiga URSS, faleceu aos 93 anos, nesta sexta-feira (12) - anunciou o governo.

"O presidente Mauno Koivisto morreu em 12 de maio de 2017, às 21h15 (16h15, horário de Brasília)", em um hospital da capital Helsinque, segundo um comunicado divulgado pela Presidência.

Koivisto foi presidente durante 12 anos, entre 1982 e 1994, além de primeiro-ministro e governador do Banco Central.

Esse político socialdemocrata sofria há anos do Mal de Alzheimer.

Sua carreira política foi marcada pelos delicados equilíbrios e pela mediação com a União Soviética.

Koivisto usou as prerrogativas de Política Externa para lançar, em fevereiro de 1992, o processo de adesão à UE, o qual levou à entrada do país à então Europa dos 15 em 1995.

ank/hh-gab/tt/lr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos