Desemprego na Grã-Bretanha desafia o Brexit e tem menor nível desde 1975

Londres, 17 Mai 2017 (AFP) - O desemprego no Reino Unido caiu a 4,6% no fim de março, o menor nível desde 1975, de acordo com os números oficiais revelados nesta quarta-feira e que desafiam as previsões ruins do Brexit.

No período de janeiro a março, o número total de pessoas sem trabalho registrou queda de 53.000, com um índice de desemprego de 4,6%, o menor desde 1975, anunciou o Escritório Nacional de Estatísticas.

Este é o melhor número de desemprego das grandes economias europeias. Na Alemanha o índice é de 5,8%, na França se encontra um pouco abaixo de 10%, na Itália supera 11% e na Espanha chega a 18%.

De acordo com os dados divulgados nesta quarta-feira, 31,95 milhões de pessoas trabalham no Reino Unido - de uma população total de 65 milhões -, 381.000 a mais que no primeiro trimestre de 2016.

O aumento médio em ritmo anual da renda foi de 2,4%, apenas 0,1% a maias que em fevereiro, e inferior à inflação de 2,7%, provocada em parte pela desvalorização da libra após a vitória da saída do Reino Unido da UE no referendo de junho de 2016 e o consequente encarecimento das importações.

Os dados foram divulgados em plena campanha para as eleições de 8 de junho, nas quais a primeira-ministra Theresa May aspira aumentar consideravelmente a maioria absoluta conservadora na Câmara dos Comuns.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos