Ataque contra base militar no sul da Líbia deixa 141 mortos

Benghazi, Líbia, 19 Mai 2017 (AFP) - Pelo menos 141 pessoas morreram em um ataque cometido por grupos rivais na quinta-feira (18) contra uma base militar no sul da Líbia - anunciou um porta-voz das forças pró-Khalifa Haftar nesta sexta (19), acrescentando que eram, em sua maioria, soldados ligados a esse marechal.

Entre as vítimas, também há civis que trabalhavam na base de Brak al-Shati, ou que se encontravam nos arredores, relatou Ahmad al-Mesmari, porta-voz do Exército Nacional Líbio (ENL) autoproclamado pelo marechal Haftar, que controla o leste do país.

Al-Mesmari confirmou um balanço de 141 mortos e vários feridos e desaparecidos no ataque.

De acordo com ele, "os soldados mortos voltavam de um desfile militar no leste da Líbia. A maioria não estava armada".

Horas antes, o enviado especial da ONU na Líbia, Martin Kobler, já havia divulgado uma nota, relatando os muitos mortos deixados pelo ataque.

"Estou indignado com as informações sobre um expressivo número de mortos, incluindo civis, além das informações de que podem ter ocorrido execuções sumárias", declarou Kobler, em um comunicado.

A base de Brak Al-Shati está localizada a 650 km ao sul de Trípoli, em uma região desértica. O Estado se encontra praticamente ausente dessa área desde que o país ficou mergulhado no caos, após a queda do ditador Muammar Khadafi, em 2011.

str-ila/vl/gm/tt/bn

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos