Denunciante sueca, "chocada", mantém acusações contra Assange

Estocolmo, 19 Mai 2017 (AFP) - A denunciante sueca que acusa Julian Assange de estupro, considera um "escândalo" o arquivamento do processo e, "chocada", mantém as acusações, afirmou a advogada Elisabeth Fritz.

"É um escândalo que um suposto estuprador possa escapar da justiça e evitar assim os tribunais (...) Minha clienta está chocada e nenhuma decisão de arquivar o caso pode mudar o fato de que Assange a violentou", escreveu a advogada em um e-mail enviado à AFP.

A denunciante, que tinha por volta de 30 anos no momento dos fatos, esperou em vão durante sete anos que o australiano, de 45 anos, fundador do WikiLeaks, fosse detido.

Mas nesta sexta-feira a Promotoria sueca decidiu arquivar o processo por estupro contra Assange. Ele sempre alegou inocência e denunciava uma manobra para extraditá-lo em seguida aos Estados Unidos, onde poderia ser julgado pela divulgação de documentos militares e diplomáticos de caráter confidencial.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos