Síria condena "agressão" da coalizão liderada pelos EUA contra seu exército

Damasco, 19 Mai 2017 (AFP) - A Síria condenou nesta sexta-feira a "agressão da coalizão" internacional liderada pelos Estados Unidos contra seu exército, registrada na quinta-feira no sudeste do país e que deixou "mortos".

"A chamada coalizão atacou ontem às 16H30 (10H30 de Brasília) uma posição do exército árabe sírio na estrada de Al-Tanaf na região síria de Badia, matando vários mártires e provocando danos materiais", afirmou uma fonte militar citada pela agência oficial SANA.

"Este ataque descarado da chamada coalizão internacional demonstra a falsidade de suas alegações de que luta contra o terrorismo", completou.

"O exército sírio luta contra o terrorismo em seu território e nenhuma outra parte envolvida tem o direito a determinar o rumo de suas operações", disse a fonte.

A Rússia, aliado do regime sírio, também condenou o bombardeio da coalizão liderada pelos Estados Unidos, que chamou de "inaceitável".

"Qualquer ação militar que agrave a situação na Síria influencia de fato o processo político. Sobretudo quando são ações (militares) executadas contra as Forças Armadas sírias", afirmou em Genebra o vice-ministro russo das Relações Exteriores, Guennadi Gatilov, citado pela agência russa Ria Novosti.

"É absolutamente inaceitável e constitui uma violação da soberania da Síria", completou o diplomata.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos